<$BlogRSDURL$>
Mentes Férteis
12.24.2004
 
Natal, tempo em que as pessoas se maquiam de felicidade, enqunato na verdade estão perturbadas, por bons ou maus…

Passados de Natal

Ato I - A Magia sem Encanto
São Pedro precisa e um calendário — pensou enquanto andava nas movimentadas ruas do centro atrás de um presente de amigo secreto.
Fizera calor durante todo o inverno e agora, ante-véspera de natal, primeiro dia de verão, chuviscava e fazia frio. Isto o fazia lembrar dos invernos nova iorquinos, que via nos filmes de natal quando era criança. Nunca havia visto um natal como aquele, era de certa forma magico, mas esta magia não o encantava, já não sentia aquela euforia que sentia qunado era pequeno.
Parou de sentir tal euforia quando foi escolher seu presente com seu pai, dois dias antes do natal. Daí para frente o natal não tinha mais encanto, da ansiedade que o fazia acordar cedo para abrir os presentes, da surpresa de quando ganhava algo que não esperava. O natal era apenas mais um feriado hipócrita, no qual as pessoas tentavam ser mais benevolentes e justas, apesar de toda mesquinharia e egoísmo que predominavam durante o resto do ano. Era como fazer algo de errado e se confessar ao padre, na pratica nada mudava.
Enquanto atravessava vagarosamente a rua, apreciava aquela cena que, a seus olhos, beirava a perfeição, uma cena hollywoodianamente natalina. Uma bozina soou longa e estridentemente, um motorista gritou a ele que saisse da rua, o sinal já havia aberto.
Não havia tempo para poesia, não havia tanto amor e caridade no ar quato parecia haver. No mundo real, ao contrário dos contos de fadas, as magias não encantam, apenas iludem.

Ato II - A Ceia Solitária
Véspera de natal e, ao invés de ceiar e cruzar a madrugada conversando alegremente, jantava cedo, sozinho, em sua cozinha escura. Comia miojo apesar de gostar de cozinhar e ser bom nisto, mas hoje ele estava particularmente aborrecido.
Não passou a odiar o natal após "cair em desencanto", via nesta data uma oportunidade única de reunir todos seus amigos. Costumavam se reunir todo natal, desde o primeiro ano de ginásio até o último de faculdade, nos três primeiros anos de "tradição" a mesa só aumentava, já que, além dos amigos, vinham os amigos dos amigos, depois se estabilizou, a cidade era pequena e todo um estrato da sociedade dela já estava naquela mesa.
Depois que terminaram a faculdade cada um seguiu seu rumo, o que não seria motivo para separá-los se não fosse o "mundo lá fora", que os endurecia e os dessensibilizava, e aos poucos foram esquecendo dos valores de suas juventudes. Só ele, que ceiava sozinho, ainda tentava preservá-los.
Solitário, não dava importancia ao natal, seu único enfeite era uma daquelas bolas cheias de água que tinham "neve" dentro, a dele além disso tocava música quando iluminada.
A luz de um carro entrou pela janela da cozinha e acionou a velha "bolinha", que com a bateria fraca, começou a tocar "jingle bells" cada vez mais devagar, como se já estivesse cansada de resgatar memórias… cansada como o seu dono, que já estava cansado de tentar resgatar valores e nunca conseguir, por estar sempre sozinho.
 
12.10.2004
 
Tem gente que diz que quando você come o resto da comida de outra pessoa você descobre um segredo dela.
Descobri isto hoje, na hora do almoço.

Segredos

Dialogo na cozinha
Minha vó:
—Outro dia eu vi ela (a empregada) comendo o resto da sua comida.
Minha mãe:
—Ah, você tá querendo descobrir meussegredos né?
Eu:
—Que história é essa de segredo?
Minha mãe:
—Dizem que quando você come os restos da comida de uma pessoa você descobre um segredo dela…
Eu:
—MATEM OS PORCOS, ELES SABEM DEMAIS!

Nunca deixe restos de comida nos restaurantes, agentes infiltrados da CIA pode comê-los.

PS: Eu sei que "vi ela" é incorreto, mas foi o q minha vó disse, não posso distorcer o fato.
 

MERDA SECA
Maio 2004 / Junho 2004 / Julho 2004 / Agosto 2004 / Setembro 2004 / Outubro 2004 / Novembro 2004 / Dezembro 2004 / Janeiro 2005 / Fevereiro 2005 / Março 2005 / Abril 2005 / Maio 2005 / Junho 2005 / Julho 2005 / Agosto 2005 / Setembro 2005 / Outubro 2005 / Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Maio 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Janeiro 2007 /



Powered by Blogger
Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Letras de Música




by letras.mus.br


Cifras e Tabs




by Cifra Club