<$BlogRSDURL$>
Mentes Férteis
1.03.2007
 
Brilho Efêmero de Uma Mente Sem…
 
8.27.2006
 
O Fim
(E quem se importa?)

Hoje de manhã eu tive uma sacadinha genial e pensei em postar aqui, mas eu já esqueci qual foi…

Queria ter algo para pôr aqui, mas eu não tenho. Eu queria pôr algo aqui porque essa joça aqui (joça é um termo carinhoso, sabe?) vai acabar em alguns pontos finais. Eu não vou parar de escrever, ninguém que um dia escreve para de escrever, mas onde pretendo publicar, ou se vou publicar, eu não sei.
(Já disse o Almirante, "Não existe ex-blogueiro")

O Mentes Férteis é meio desvairado, não segue linha nenhuma, não segue tópico nenhum, não tem um assunto específico, é uma puta zona, mas foi um ótimo exercício.

Só que eu não quero mais escrever por exercício. Quero escrever e ser lido, portanto, não vai ser aqui que vou publicar.
(Eu não comento em outros blogues, fiquei sem visita. Não por falta de tempo, mas por falta de computador).
Eu até comecei a fazer algo com um amigo meu, algo que pudesse ser lido por muita gente, mas projetamos muito e fizemos pouco. De qualquer modo, nem sei se quero publicar agora… eu tenho quatro anos pela frente de uma faculdade que, eu tenho certeza, vai me fazer mudar de opinião várias vezes.

E tá bem mal escrito o texto acima, eu sei… mas desta vez, foda-se a forma, o importante aqui é o conteúdo.
(seria muita frescura escrever um texto de epitáfio para um blog)

Portanto, o Mentes Férteis acaba no próximo ponto final.
 
7.29.2006
 
Desculpem-me pelo abandono… mas preciso de um novo vício, algum placebo que me faça pensar que estou com inspiração e disposição para fazer o que tenho e o que quero fazer.

Vício. Eu quero um para viver.

(Nada de drogas ilícitas, cigarro, alcool, cafeina, masturbação, sexo, bingo, jogos de computador, carta ou doces. Difícil, né?)

Update 30/07: Pensando bem, eu preciso estudar menos e ler mais.
 
5.19.2006
 
Update 20/06: O texto estava muito panfletário, e isso é chato.

Eleições sem Copa é como futebol com bola quadrada.

Vamos jogar eleições?

É ano de Copa, é ano de eleições. Pois é, é ano de duas grandes competições.
Porque as eleições já não passam disso. É um jogo estranho onde, por meio de propagandas idotas e felizes, com criancinhas e tudo mais o que uma mente do tamanho da honestidade dos políticos possa imaginar, influencia-se as pessoas de tal modo que não sei explicar (e acho que nunca consiguirei) para que elas votem em um dos competidores. Outra tática muito utilizada também (e muito mais eficiente, eu espero, por um mínimo de dignidade do povo) é sujar o nome do adversário, fazendo com que a galera mude de lado.
Mas a parte mais estranha de todo o jogo é o prêmio: um tantinho de poder. Para quê serve? Não é pode ser por dinheiro, para chegar lá é muito esforço e o dinheiro adquirido é muito instável e perigoso (mas já que eles estão lá, eles aproveitam e roubam, oras). Para ajudar o povo… bom, preciso dizer algo? Por amor ao poder como no livro 1984, de George Orwell, também não é, se fosse dariam um golpe de estado (o que seria muito mais excitante e divertido). Para favorecer a elite empresarial? Não, não adianta, Tio Sam vai fodê-los do mesmo jeito.
Eleições não tem nada a ver com democracia. Se o voto é a melhor arma do povo, estamos armados com pistolas d'água contra uma invasão estado unidense.
Mas nem tudo está perdido! Peguemos nossas arminhas de água, enchamos com gasolina, acendamos um isqueiro e o que temos? Um lança chamas!!! (Quem diria que assistir filme do Van Damme seria útil para alguma coisa?)
O que eu quero dizer com isso?
"art. 224. Se a nulidade atingir a mais de metade dos votos
do país nas eleições presidenciais, do Estado nas eleições federais e
estaduais ou do município nas eleições municipais, julgar-se-ão prejudicadas
as demais votações e o Tribunal marcará dia para nova eleição dentro do
prazo de 20 (vinte) a 40 (quarenta) dias."
Os canditados das eleiçõe anuladas podem se candidatar as eleições substitutas, mas e se anularmos eleições repetidamente? Dá pra causar um bom colapso nisso tudo, não? E colapso é sinônimo de oportunidade de mudança!
 
4.29.2006
 
Eu realmente queria escrever sobre as eleições presidenciais deste ano (álias, eu queria escrever sobre muitas coisas faz tempo), mas eu to com uma preguiça desgraçada, então vou resgatar a tradição dos micro-contos (mas não aqueles micro-contos castradores de 50 letras).

Ainda assim… Sangue!

A vingança não vai consertar o mal que você me fez, mas isto não quer dizer que eu não vá puxar o gatilho.
Não sou vingativo, é que palavras não são o suficiente pra dizer o quanto lhe odeio.
 
4.15.2006
 
Eu gostaria de poder dedicar mais tempo a isso aqui.

Rápida observação sobre a sorte do Orkut

É tipo aqueles biscoitos da sorte chineses… mas sem biscoito.
 
3.30.2006
 
Eu não consigo ficar sem postar!
(Sei… quem vê pensa, mesmo.)

Crítica muito muito muito rápida

— HAHAHAHA! Ah, cara! Que feio, você se perdeu no campus!?
— Ora, quem nunca foi bixo que atire a primeira pedra.
E morreu soterrado pelas pedras atiradas por mais de 80% dos brasileiros.
 
3.19.2006
 
Antes de mais nada, só para encerrar o maldito assunto sobre a Katilce: Nem putaria aquele pessoal curte, desisti temporáriamente deles.
Agora o que realmente importa: Agora eu e o Digão somos universitários, o que quer dizer que o blog pode acabar ficando (mais) abandonado (ainda), ou mais interessante, ou mais inteligente ou mais pedante (ah, nós não somos pedantes). O futuro, agora, é incerto (na verdade sempre foi).
E os textos inacabados continam inacabados, e dobraram de quantidade (são quatro agora, eu acho).

Segredos e Mentiras

Segredos e mentiras só existem porque alguém "agir" (no infinitivo mesmo, não vou ficar colocando o verbo em todos os tempos)ou "pensar" de maneira anti-ética. Isso todo mundo sabe. O que muitos não sabem é que nem sempre quem mente ou omite é quem age e pensa de tal maneira, o que não quer dizer que em todos os outros casos o anti-ético seja para quem se mente ou de quem se omite.

PS: Eu parei de usar PS, não faz sentido usá-lo se eu lembro o que tenho que escrever antes de terminar de faze-lo, e mesmo que não lembrasse, eu posso por o que quer que seja lá no começo sem muito esforço.
 
2.26.2006
 
Com mais de vinte scraps no "Chat da Katilce" e só consegui atrair 8 visitas para o blog, enquanto alguns inúteis conseguiram com apenas um scrap fazer com que uns dez boçais xingassem alguém de corno, viado, meia-roda, etecétara e tal.
Eu desci até o antro de não-ter-o-que-fazer-e-no-que-pensar (eu adoro substanciar frases!) e tentei resgatar algumas mentes, mas o resultado foi bem menos que o esperado. Sendo assim, vou mudar de tática apenas para fins de experimento sociológico (porque eu sou desocupado, mas não sou tão inútil assim): creio que anunciando bucetas abertas e morenas safadinhas eu vou ter muito mais acessos.
Só para que isso não vire um fórum de discussão sobre esse maldito Chat da Katilce, vou postar um negocinho que concebi hoje do nada (e os textos incompletos continuam incompletos).

Rejuvenescer/Reamadurecer

Antes que o tempo leve toda minha capacidade de sentir, vou procurar sentir, sentir muito, sentir até amar, então amar até doer, doer até não aguentar mais e ter que desabafar, e desabafar até chorar, e chorar até dormir, e dormir até babar. Sim, babar mesmo, assim me infatilizarão e, infantilizado, recuperarei minha inocência e minha ingenuidade (ingenuidade que nunca perdi, mas que minha ingênua prepotência adulta não me deixava perceber isto). Depois disto amadurecerei de novo, mas do jeito certo, perdendo a ingenuidade sem perder a inocência.
Mas que merda! Por que temos apenas uma infância se só aprendemos o jeito certo de amadurecer depois que o fazemos da forma errada?
 
2.24.2006
 
Eu juro que eu queria terminar os textos que eu comecei, mas faz tempo que eu não tomo inspiração (leia-se: cerveja).
O fato é que tem mais gente no scrapbook da Katilce do que na minha cidade.

A Nova Meca Virtual

Desde o começo da semana a Internet tem uma parada obrigatória para qualquer internauta desocupado como o que vos escreve. Se Google é o Deus de todas as respostas e o Orkut é o provedor da vida eterna (você morre, seu profile não), então o scrapbook da Katilce é o proveder de voz para todo e qualquer internauta que queira ser ouvido.
Então, se você achou meu blog por lá, parabéns! Você fez uma sábia escolhendo entrar aqui e não respondendo scraps de pessoas com problemas de aceitação. Aproveite e vá ler os outros posts que tem uma ou outra coisa boa por aqui. E entre nos links, lá sempre tem coisa boa.
Se você é visitante regular desse blog, inteligente e instruido, e está achando uma idiotice este post, anuncie a sua sogra no scrapbook da Katilce antes que ela passe a cobrar pelo espaço e reveja seus conceitos quando arranjar um comprador.
Tá, eu admito… é idiotice mesmo e você nunca vai conseguir vender sua sogra, mas essa é a maior oportunidade de publicidade grátis que eu já vi! Melhor que isso só interferir no sinal da Rede Bobo na hora da novela (o que é impossível, mas caso você consiga sua pena será a morte e a "vítima" vai ganhar milhões transmitindo sua execução).

PS: Se o Digão achou uma merda e não concorda, foda-se! Que direito ele tem? (será que provocando ele volta a postar?)
PS2: Não, não quero simplesmente um monte de visita no meu blog… eu só quero que ouçam o que tenho para dizer (ou leiam o que escrevi)!
 
2.13.2006
 
Que merda! Estou com prisão de ventre! Ops… mente!
Eu tenho umas idéias aí, mas eu não consigo transformá-las em texto. Então, enquanto eu não resolvo meu problema, eu recorro mais uma vez a fatos absurdos e reais só para que o blog não fique às moscas (a Vida não me processou pelos direitos autorais da última vez, não vai ser agora que ela vai me processar).


Crise de identidade
Sem saber com qual dos dois gêmeos ela havia encontrado, a mulher pergunta:
— Você é você mesmo, ou você é seu irmão?

Cantando o cantor
A mulher pede ao cantor:
— Canta "Sozinho" para mim e depois "Eu Te Devoro"!

PS: Não, as mulheres em questão não são a mesma pessoa. Não há ser que consiga falar duas merdas desse tamanho em uma vida só.
 
2.04.2006
 
Quando reflito e chego a conclusões que me agradam, mas que não batem com a realidade, temo estar sucumbimdo a fantasia de meus desejos. Quando chego a uma conclusão que me agrada e que bate com a realidade, temo já ter sucumbido.

Opotunidade?

O Destino bateu à minha porta e disse que me trazia um presente, olhei pela janela para saber do que se tratava, mas não consegui ver, ele o escondia atrás de si. Pensei: "Esse Destino é foda mesmo… O que será que ele me traz? Pode ser o Pote-de-ouro-da-oportunidade, mas pode ser também a Bomba-de-bosta-da-desgraça."
Antes que eu pudesse começar a ponderar sobre aceitar ou não, a Cautela me aconselhou a recusar e assim fiz. O Destino virou-me as costas e se foi, então pude ver que o que ele trazia era o Pote-de-ouro-da-oportunidade. Meu Arrependimento e o Desespero, ao saberem disto, levantaram-se para investir contra mim e jogar-me porta à fora para que eu corresse atrás do Destino e de sua oferta, mas, novamente, a Cautela interveio de súbito:
— Esperem! Como sabem se dentro daquele Pote-de-ouro-da-oportunidade não há uma Bomba-de-bosta-da-desgraça? Vocês sabem, o Destino é foda…
Os dois pararam no mesmo instante e todos nós nos sentamos. A cautela cochilou assim que repousou em sua poltrona, mas o Arrependimento e o Desespero ficaram lá, sentados, porém pensativos e irriquietos, roendo suas unhas e chacoalhando frenéticamente suas pernas.

PS: Pote-de-ouro-da-oportunidade? Bomba-de-bosta-da-desgraça? Texto sem estilo? Realmente… fiquei literariamente prejudicado… mas o importante é a moral da história: O Destino é foda!
PS2: Auto-crítica para me livrar das críticas (mas acho que não vai adiantar).
 
1.27.2006
 
Eu queria poder dormir o sono dos justos. Mas como, se quanto mais justo tento ser, mais injusitçado sou? E enquanto isso, os injustos se beneficiam e, satisfeitos, dormem o sono dos justos. Tamanha injustiça, às vezes, não me deixa sequer dormir.

Mecanismos de injustiça do Universo

Sobre o Poder
Estão no poder sempre os mais corruptos, canalhas e inescrupulosos, pois estes, para alcançá-lo, usam métodos sórdidos, os quais potenciais bons detentores de poder se recusam a usar.

Sobre o Tempo e a Vida
Quando finalmente sabemos os suficiente sobre a vida para sermos razoavelmente felizes, não temos mais tempo suficiente para viver.

Casos particulares
Em certos casos, aquele que abdica para que outro tenha é aquele que merece ter.
No mesmo caso, quando as duas partes decidem abdicar (É seu. Não, é seu. Não, é seu, eu insisto! Eu que insisto, é seu!) e uma delas acaba aceitando ter (porque chega uma hora que enche o saco), o que abdicou não tem o que merece e o outro, que também quis abdicar, tem o que merece, mas leva junto um sentimento de culpa, o qual não merece.

O Universo sempre tenta nos corromper, impõe a dor e oferece o alívio em troca de nossa integridade, um preço incomensuravelmente muito alto.
Estou cansado de mérito sem prêmio, mas não vou aceitar prêmio sem mértito.
Não desistirei de subverter a injusta Ordem Universal. Não desistam também.
 
1.23.2006
 
Já faz quase um mês desde a última vez que eu postei neste blog, há quatro meses eu venho mantendo a vagabundíssima média de um post por mês.
Mas agora eu estou realmente de férias e vou ter fevereiro inteiro para tirar o atraso disto aqui (eu só espero que eu realmente o faça).
Eu já tenho algumas coisas prontas e outras quase, mas para começar o ano vou postar alguma coisa tosquinha, como nos velhos tempos.

Versinho Decadente

Morri de coma alcoólica,
fui enterrado como indigente.
Papai não me reconheceu,
porque nunca me viu sorridente.

PS: Posts melhores virão! E em menos de uma semana, a não ser que algo muito trágico aconteça ao meu computador.
 
12.25.2005
 
Hum… estou evoluindo… gosto disto.

Olhando Olhos

Admiro olhos,
mas não o faço como homem,
talvez como esteta…
não, não como esteta, como poeta,
pois estetas sao poetas parnasianos
e poesia paranasiana é em si um paradoxo.

Eu enxergo mais que sensualidade,
mais que traços harmoniosos,
eu enxergo a beleza de um espírito
por de trás de um olhar.
 

MERDA SECA
Maio 2004 / Junho 2004 / Julho 2004 / Agosto 2004 / Setembro 2004 / Outubro 2004 / Novembro 2004 / Dezembro 2004 / Janeiro 2005 / Fevereiro 2005 / Março 2005 / Abril 2005 / Maio 2005 / Junho 2005 / Julho 2005 / Agosto 2005 / Setembro 2005 / Outubro 2005 / Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Maio 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Janeiro 2007 /



Powered by Blogger
Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

Letras de Música




by letras.mus.br


Cifras e Tabs




by Cifra Club